Colunas

Vereadores pressionam Elektro, Área Azul e secretário de Trânsito; Meridiano Parte V, a missão



FOI BOM
Em geral os vereadores são bastante criticados – com razão na maioria das vezes -, pela população. E o resultado dessas críticas foram vistas nas urnas nas últimas eleições, quando apenas 4 edis voltarão para um novo mandato. Isto posto, é preciso reconhecer. Na última terça-feira, 5, a sessão da Câmara de Fernandópolis foi excelente.

DEBATE
Temas importantes foram debatidos com a participação de praticamente todos os vereadores que estiveram presentes. Elektro, problemas no trânsito, na distribuição de leite via programa social, as alças que acessam a rodovia e a Área Azul foram algumas das questões levantadas. O ritmo será mantido? Provavelmente, não.

SEM ENERGIA
Sobre a Elektro, os vereadores fizeram uma Moção de Repúdio à concessionária cobrando respostas sobre os frequentes problemas apresentados em Fernandópolis. Posteriormente, os edis devem fazer uma reclamação formal junto a ANEEL, agência que regulamenta o setor de energia elétrica no país. É certo que essa reclamação sairá do papel, porque sabemos que a Elektro não vai melhorar a qualidade do serviço.

PARE!
Quando o assunto foi trânsito, a conta ficou toda nas costas do secretário da Pasta, Edson da Silva, o Cabelo. Se as críticas fossem colocadas nesta coluna, ela seria chamada de livro. A bronca dos vereadores com Ederson vem de longa data, e explodiu na sessão de terça.

SEM DIÁLOGO
A principal queixa dos edis é a falta de atendimento e a pouca disposição do secretário em atender demandas. Dizem que qualquer questionamento já vem rebatido por um “não”. Há quem diga que o prefeito André Pessuto (DEM) pensou na sua demissão. Essa coluna dúvida.

POR EXEMPLO
Dia desses uma árvore caiu em uma rua do distrito de Brasitânia. Ao ser chamado, Cabelo disse que só poderia ir se alguém mandasse a localização da via. Segundo interlocutores que ficaram sabendo do fato, o diálogo mostrou a falta de vontade do secretário, já que ao chegar em Brasitânia não seria muito difícil achar a rua bloqueada.

E LÁ VAMOS NÓS
A Área Azul voltou a ser assunto da sessão, e com os mesmos questionamentos de sempre. Multas, falta de gente para pagar o estacionamento e pouca transparência nos pagamentos. Na quinta-feira os vereadores se reuniram com representantes da Central Park e com o secretário de Trânsito. A promessa é que serão contratados mais funcionários e haverá a instalação de cabines de venda dos tickets.

AMÉM
A reunião começou antes das 10h, com participação de Cabelo.

SEM RESPOSTA
Ainda no assunto trânsito, o vereador Jeferson da FEF (DEM) levantou questionamento importante sobre a construção de outra alça de saída da marginal para a rodovia Euclides da Cunha. Por causa do Max Atacadista, houve alteração no sentido de uma dessas alças. É absolutamente inexplicável a construção da saída não ter sido feita na mesma obra da entrada. Financeira e estruturalmente. Sairia mais barato e resolveria o problema. A vinda do Max foi uma benção, mas a mudança no trânsito para beneficiar apenas o empreendimento foi lastimável.

UM, DOIS, TRÊS... E CONTANDO
Continuando o périplo das denúncias contra a prefeita Márcia Adriano (Avante), a Câmara de Meridiano aprovou nesta semana mais três CEI’s contra a chefe do Executivo. Dessa vez até denúncia de esquema de rachadinha está na roda. Nas duas últimas sessões, cinco comissões foram instauradas. E ainda sobrou denúncia. 

SERÁ?
A conversa é que no caso das rachadinhas, o suposto responsável pelo esquema, conhecido popularmente como Pastor, será exonerado. O papo circula desde terça, e até agora, oficialmente, nada. Aguardemos.


Humores e Rumores

Os bastidores, repercussões e especulações da política local você lê aqui

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.