Blogs

Usina de oxigênio na UPA é um bom sinal no tratamento de pacientes com Covid-19 em Fernandópolis



Depois das mais que necessárias criticas em relação à situação da UPA Fernandópolis no atendimento aos casos de Covid-19, os equipamentos para a montagem da usina de oxigênio na unidade chegaram nesta quarta, 7.

Veja o release da Prefeitura sobre o equipamento

A Prefeitura de Fernandópolis deu início nesta quarta-feira 07, a mais uma importante contribuição para o tratamento das pessoas contaminadas com a Covid-19. A UPA – Unidade de Pronto Atendimento passa a contar com uma usina própria de oxigênio hospitalar, que dará suporte no atendimento aos pacientes de Fernandópolis e região que são atendidos na unidade.

“A UPA de Fernandópolis é uma das primeiras cidades do Brasil que contará com uma usina própria de oxigênio, dando uma maior segurança diuturnamente a todos os nossos pacientes atendidos que necessitarem do produto. Isso é uma grande conquista para Fernandópolis nesse momento em que estamos trabalhando tanto no combate e controle ao coronavírus. Agradeço a todos os nossos parceiros, colaboradores e empresários que contribuíram para a realização dessa conquista. Nossa previsão é que até o final, no mais tardar no início da próxima semana já esteja pronta”, disse o prefeito André Pessuto.

“Hoje, a maior dificuldade que todos os municípios passam é o abastecimento e carregamento de oxigênio. Normalmente a UPA de Fernandópolis gasta em torno de 18 cilindros de oxigênio por mês e nesse período tão intenso da pandemia, com o aumento de casos graves da Covid-19, gastamos mais de 25 cilindros por dia. A usina vem pra resolver esse grande problema, vai estar interligada em toda rede de oxigênio da UPA. Acreditamos muito que nossa demanda vai diminuir”, completou o secretário de Saúde, Ivan Veronesi.


30 Segundos

Notas rápidas sobre os acontecimentos mais relevantes da política local e nacional.

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.