Colunas

FEF, OAB e Fausto Pinato



EVOLUÇÃO
A FEF anunciou durante essa semana a autorização pelo MEC da criação de mais dois cursos na instituição. A partir de 2022 haverá os cursos de Direito e Publicidade e Propaganda. Importante conquista daquela que já foi a menina dos olhos da comunidade fernandopolense, mas que após gestões fraudulentas precisou iniciar um doloroso processo de recuperação. As coisas estão melhorando, e esse tipo de notícia é fundamental para o retorno da Fundação em sua capacidade máxima.

RECORDAR É...
O momento é de festa, mas não podemos nos esquecer quem fez o que fez com a FEF. Lembrar do passado é importante para se acalentar nos tempos de glória, mas também é necessário para evitar que erros semelhantes sejam repetidos.

DE GALHO EM GALHO
A Fundação prestou na quinta-feira, 25, homenagem ao deputado federal Fausto Pinato (PP) por seu “engajamento e apoio nos trabalhos de autorização dos novos cursos”. Pinato, que tinha ligações próximas à Universidade Brasil, após ser citado nas operações das fraudes do FIES na UB, aparece ligado à FEF. E assim ele vai indo nos grupos que sobraram.

DIREITO
Falando em Fausto, a coluna mostrou aqui dia desses como ele estava perdendo força e aliados em Fernandópolis. Apesar da grita, os fatos são sempre... os fatos. Na eleição da OAB, Reinaldo Cangueiro, candidato apoiado pela família Pinato, foi derrotado. Fausto apareceu na Casa do Advogado no dia da eleição para prestar apoio à chapa. Não deu.

OS CONTRA
O aumento do salário do prefeito para R$ 25 mil, visando adequar os vencimentos dos médicos do município, deu o que falar. Votaram contra o projeto os vereadores Daniel Arroio (PSD), João Paulo Cantarella (MDB), Pastorzão Claudenílson (PSC) e Cabo Santos (SD).

OS QUE JÁ FORAM CONTRA
Em 2017, o mesmo assunto tinha gerado polêmica. Na ocasião, João Pedro (PSDB) e Cidinho do Paraíso (PTB) foram contra o aumento. Mudar uma ideia é até normal, mas num deixa de ser interessante pensar nos motivos que levaram a tal mudança.

FISCALIZAÇÃO
Como dissemos durante a semana: sem entrar no mérito da questão, que envolve direitos adquiridos, leis, Constituição e demandas de uma classe, uma nova pergunta surge: com a reivindicação dos médicos sendo atendida, agora a reivindicação da população, por um atendimento, principalmente, mais acolhedor, será atendida?

A VEZ DO POVO
Ao que tudo indica, todos os problemas da classe médica em Fernandópolis dependiam da aprovação deste projeto. Agora, é torcer para que todos os problemas da população na saúde municipal também sejam sanados.


Humores e Rumores

Os bastidores, repercussões e especulações da política local você lê aqui

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.