Colunas

Fausto: de grupo pró-impeachment a 'pacificador'; o dilema de Meridiano; REFIS em Fernandópolis; a incompetência da Elektro



ZÉ TROVÃO
Semana quente com pancadas de chuva. No clima do sertão fernandopolense e na política nacional. E a soma de Fernandópolis com política nacional dá no que? Lógico, no deputado federal Fausto Pinato (PP). Em que pese as críticas, vindas por vezes de desiludidos com o parlamentar, ele é a representação da região em Brasília, o que gera natural repercussão dos seus atos na imprensa local.

CARGA PESADA
Depois dos acontecimentos do 7 e do 8 de setembro, na quinta-feira, 9, surgiu a figura do ex-presidente Michel Temer para apaziguar os ânimos e diminuir a temperatura da crise institucional que se instalara. Na quarta-feira, 8, Pinato almoçou com Temer. Com essas duas informações o roteiro estava escrito.

É UMA CILADA, BINO!
Pinato divulgou nota, publicada por órgãos de imprensa locais, onde ele aparecia como um dos responsáveis pela “pacificação política do país”. Teve quem, no momento da divulgação da carta do presidente Bolsonaro, fez até bolão. “Quanto tempo vai demorar para o Fausto dizer que ele foi um dos responsáveis?”. Era, de fato, só uma questão de tempo.

COMBOIO
A rádio Jovem Pan divulgou na quarta-feira que Pinato criou um grupo de Whatsapp “pró-impeachment”. Nele estão nomes como o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), os deputados federais Fábio Trad (PSD-MS), Kim Kataguiri (DEM-SP), Vinicius Poit (Novo-SP), o senador Alvaro Dias (Podemos-RS), líder da sigla no Senado, o general Santos Cruz (ex-ministro da Secretaria de Governo), o ex-ministro do governo Temer Carlos Marun, entre outros.

MAD MAX
Como podemos ver, a lista acima conta com alguns nomes que não se relacionam muito bem com Bolsonaro. Será que Pinato recorreu a Temer – especialista em impeachment -, para tramar a derrubada do presidente? Se aparecer uma foto do Fausto com o Eduardo Cunha é melhor ficar de olho, hein...

FAUSTO, UM BRASILEIRO
De acordo com um integrante do grupo, “o Fausto Pinato ficou horrorizado com a fala do presidente Bolsonaro e resolveu criar o grupo. A ideia é reunir mais e mais deputados, lideranças políticas, para encontrarmos um caminho efetivo que faça cessar essa escalada autoritária”. O chat tem a alcunha de “Pacificação Democrática”. 

BOLEIA
"É a oportunidade única do Legislativo, pela presença do deputado Arthur Lira (Progressistas) e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, de tentar uma pacificação. O impeachment é a última alternativa e não está descartada. Caso continue com o discurso de ruptura institucional e querendo tirar a democracia do país, aí ele (Bolsonaro) está esticando a corda demais", afirmou Pinato.

SAI DA FRENTE
Além de um homem que tenta pacificar as coisas e não gostar de falas autoritárias, Pinato é coordenador da Frente Parlamentar Mista Internacional Humanitária pela Paz Mundial (FREMHPAZ). Ironia pouca é bobagem.

COMA BEM
Voltando à nossa região, a prefeita de Meridiano, Márcia Adriano (AVANTE), inaugurou nesta semana mais uma horta comunitária, dessa vez em Santo Antônio do Viradouro. A pergunta que não quer calar nas esquinas da cidade é: até o final do mandato, Meridiano vai ter mais horta ou parente da prefeita na Prefeitura?

E BEBA ÁGUA
É importante deixar claro que a coluna não tem nada contra hortas e estimula uma dieta saudável e equilibrada com a adição de verduras e legumes. Além de entender, obviamente, a importância social desse tipo de ação. O que não invalida o questionamento do parágrafo anterior.

FALTA ENERGIA
O vereador Salvador do Paulistano sempre criticou a Elektro enquanto teve mandato. E sempre cobrou uma postura do então presidente da Casa, Ademir de Almeida, contra a empresa que presta péssimo serviço em Fernandópolis. E a coisa nunca andou. Gustavo Pinato (DEM), como presidente atual do Legislativo, poderia, institucionalmente, cobrar respostas da distribuidora.

TÁ LIGADO?
Semanalmente, dezenas de fernandopolenses sofrem prejuízos com a falta de estrutura e aS consequentes quedas de energia na cidade. Lá atrás, a então Telefônica deu um jeito após uma enxurrada de ações e a proibição de vender serviços de internet enquanto não melhorasse a rede. O exemplo está dado.

FEITO
O REFIS vem aí. Após relutância num primeiro momento, o prefeito André Pessuto (DEM) ouviu os pedidos dos vereadores e enviou o projeto para a Câmara. E os créditos precisam ser dados: Cabo Santos (SD) foi o primeiro edil a levantar essa bandeira. Quando os lados conversam a cidade só ganha.


Humores e Rumores

Os bastidores, repercussões e especulações da política local você lê aqui

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.