Política

Vice-governador anuncia verba de R$ 16,9 milhões para conclusão de hospital na região



O vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), anunciou a liberação de R$ 16,9 milhões para retomada e conclusão das obras do hospital São Pedro na Providência de Deus, em Mirassol. O anúncio foi feito neste domingo, 2, durante visita ao município.

Idealizado em 2010, pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, com sede em Jaci, em parceria com a Associação dos Amigos Centenários de Mirassol, a obra do hospital estava paralisada e, agora, com a assinatura do convênio junto ao governo estadual, deverá ser concluída em 2022. A expectativa é de que o novo hospital seja entregue até o meio do ano.

Rodrigo disse que o governo identificou 16 hospitais de iniciativas filantrópicas ou de municípios que estão na mesma situação no Estado de São Paulo, com obras paralisadas. "Este é o primeiro hospital desses que nós encontramos que está recebendo o apoio efetivo do governo de São Paulo, recurso para terminar a obra, não apenas para deixá-la mais avançada", afirmou.

O vice-governador disse ainda que, em breve, o Estado fará outros anúncios para conclusão de hospitais no litoral e na Grande São Paulo. "O estado tem o dever e a obrigação de apoiar essas iniciativas para que a gente possa melhorar ainda mais o sistema de saúde em São Paulo e, no pós-pandemia, o sistema de saúde estar voltado para cuidar das pessoas que precisam", disse.

O frei Francisco Belotti, superintendente da Associação São Francisco, explicou que o novo hospital, que leva o nome do padroeiro de Mirassol, terá 118 leitos, incluindo 11 de terapia intensiva (UTI). A unidade contará com centro obstétrico, centro de fisioterapia, centro de cirúrgico, centro integrado de diagnóstico e laboratório de análises clínicas. "Vamos, junto com o Departamento Regional de Saúde (DRS), estudar quais são as necessidades que a região tem para poder completar os serviços de assistência na cidade", afirmou.

O prefeito de Mirassol, Edson Ermenegildo (PSDB), destacou que o novo hospital, que não conta com recursos municipais, vai contribuir para desafogar outros hospitais da região. "Nós temos a informação de que o Sistema Único de Saúde (SUS) da nossa região já tem uma defasagem de leitos e esse hospital vem para complementar o sistema hospitalar na nossa região", afirmou.

Evento atraiu políticos

A visita do vice-governador atraiu figurões da política regional, como o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB), os deputado estaduais Itamar Borges (MDB) e Sebastião Santos (Republicanos), e os federais Geninho Zuliani (DEM) e Luiz Carlos Motta (PL). O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), e o vice, Orlando Bolçone (DEM), também participaram do evento, que teve café da manhã, música ao vivo no saxofone, abraços e apertos de mão, apesar das recomendações de distanciamento. Havia sachês de álcool em gel para os participantes.

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.


Mais sobre Política