Saúde

Santa Casa Fernandópolis e outros hospitais da região encontram dificuldades em comprar medicamentos para intubar pacientes



A Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (Fehosp) divulgou na tarde desta terça-feira (13) um alerta sobre o desabastecimento de medicamentos usados para intubar pacientes.

De acordo com a fundação, 160 hospitais responderam a um questionário e disseram que possuem anestésicos, sedativos e relaxantes musculares para apenas mais cinco dias, além de afirmarem que os antibióticos também começaram a ficar escassos.

Entre os hospitais que participaram do levantamento e responderam às perguntas estão as Santas Casas de São José do Rio Preto, Votuporanga e Fernandópolis (SP). Outras unidades admitiram estar operando com estoque baixo, mas preferiram não divulgar os nomes para não causar pânico nas famílias dos internados.

O provedor da Santa Casa de Rio Preto, Nadim Cury, disse que a situação é extremamente preocupante, porque os medicamentos estão acabando, mas não há disponibilidade no mercado.

A assessoria de imprensa da Santa Casa de Votuporanga informou que, além dos sedativos usados para intubar pacientes, enfrenta dificuldade para encontrar antimicrobianos e anticoagulantes.

Já a Santa Casa de Fernandópolis alegou que possui condições financeiras para adquirir os medicamentos, mas não está conseguindo encontrá-los à disposição.

Ainda de acordo com a fundação, equipes entraram em contato com mais de 22 fornecedores nas últimas 24 horas. Porém, não conseguiram comprar anestésicos, sedativos e relaxantes musculares.

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.


Mais sobre Saúde