Editorial

Que a intensificação da fiscalização anunciada pela Prefeitura seja realmente efetiva; o rigor da lei para quem contribui com a morte



O RSP chamou a atenção, em editorial publicado na terça-feira, 8, sobre a necessidade de aumentar a fiscalização de aglomerações estabelecimentos e nas ruas.

A situação, que gerou manifestações, inclusive públicas, é caótica, e hoje, o maior motivo para o aumento de casos e as mortes por coronavírus no município.

Bancos, bares, restaurantes, academias e outros comércios e serviços que descumprem as medidas sanitárias devem ser punidos.

Essa punição deve ser rigorosa, afinal, estes estão contribuindo com a morte de nossos irmãos. Além de ser desleal com quem segue as regras.

As aglomerações feitas na porta dos estabelecimentos também devem ser combatidas, assim como as festas clandestinas. 

Nesta quarta-feira, 9, a Prefeitura anunciou que vai intensificar a fiscalização, com o apoio da Polícia Militar.

Esperamos, e cobraremos, para que esta medida seja realmente colocada em prática. Não precisamos mais de discursos e nem do vai e vem nas decisões.

A última vez que uma fiscalização rigorosa foi anunciada, o prefeito desautorizou os fiscais recuando de uma situação ocorrida numa pastelaria. Atitudes como esta, que descredibilizam os fiscalizadores, não podem ser toleradas.

Estamos falando de vidas, e não há lógica em não punir rigorosamente quem contribui para a morte.

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.


Mais sobre Editorial